26 de dez de 2013

21 de set de 2013

UE e Ucrânia, ponto de inflexão

Vendo a reportagem Tensão entre UE e Ucrânia persiste do Euronews, é possível identificar qual é o ponto de inflexão:
Numa reunião de líderes europeus, esta sexta-feira, em Ialta, na Crimeia, sul da Ucrânia, a presidente da Lituânia, Dalia Grybauskaite, que assume a presidência rotativa da União, afirmou que não haverá acordo se a situação não for resolvida.

19 de set de 2013

Rubi Café

Todo os dias, após almoçar, vou dar uma caminhada pelo centro de Curitiba e sempre tomo um café expresso em algum lugar. Tento alternar para não enjoar e para simplesmente “ficar sabendo das coisas.” Numa dessas conheci o Rubi Café e gostei por ter WiFi disponível e por ter um “expresso carioca” que é bom.

Num dos dias que fui havia uma senhora que estava conversando com os funcionários e que me abordou e perguntou se “eu era de fora.” Falei que não, que era de Santa Catarina e disse que era de família ucraniana. Quando disse isso ela começou a falar bastante em ucraniano, comigo entendendo uma coisa ou outra, e dizendo que a filha dela era dona do Café e ela estava naquele dia só quebrando um galho. Conversamos um bom tempo, ela disse que era de Prutentopilь.

Assim sendo, quem quiser praticar ucraniano, é só ir no Rubi Café e torcer para que esta senhora esteja lá e puxar conversa :)

Ucrânia aprova projeto de Adesão à UE


Deixo anotado aqui um trecho da reportagem, para fins de comparar isso com o que realmente vai acontecer daqui alguns anos:
O governo da Ucrânia aprovou esta quarta-feira um projeto de adesão à União Europeia. Este pode ser o primeiro passo para que o país da ex-União Soviética integre o bloco europeu. O executivo de Kiev espera assinar o acordo de adesão com a União a 28 e 19 de novembro, durante a cimeira que decorre em Vilna, na Lituânia. 
Para isso, a Ucrânia tem de mostrar que está a tentar cumprir todas as condições impostas por Bruxelas, como explica o chefe da delegação da UE no país, Jan Tombinski: “as exigências estão relacionadas com reformas no sistema judicial na Ucrânia, sobretudo no que diz respeito ao Ministério Público. Também existe a questão do sistema eleitoral que deve ser mais justo e menos sujeito a fraudes. Há ainda a questão da justiça seletiva- nomeadamente o caso de Yulia Tymoshenko.”

4 de set de 2013

Comemoração de Independência no Memorial Ucraniano

Na semana passada, no dia 25, houve uma festa em comemoração ao Dia da Independência da Ucrânia ( День Незалежності України), que foi no dia 24, lá no Memorial Ucraniano. No mesmo dia acontecia no Bosque do Papa a festa em homenagem à Nossa Senhora Czestochowa (reverenciada pelos poloneses). Como eu sabia que não teria varêneke à venda lá no Tingui, pois a festa começaria às 14:00, resolvi ir almoçar no Bosque do Papa e então ir de lá para o Tingui. Deu certo, pois o almoço estava muito bom e cheguei em tempo no Memorial.

Assim como no Bosque do Papa, havia caixas de som tocando música típica. O problema no Memorial foi que volta e meia tocava uma música em russo.  Mas a gota d'água mesmo foi quando começou a tocar música sérbia, aí fui procurar quem tinha montado essa playlist e tentar entender por que estavam tocando aquilo.

Ao localizar o responsável, ele disse que tinha sido o filho dele quem fez a lista e quando perguntei por que tocavam aquelas músicas “atípicas,” ele respondeu que tinha certeza que eram todas ucranianas  e então veio com uma explicação esquisita: de que as músicas eram ucranianas e que na Ucrânia Soviética só podia se cantar músicas em russo. Foi de doer. Claramente esse senhor improvisou a explicação na hora e (provavelmente estava ocupado com outras coisas) não prestou atenção no que tinha tocado antes. Para fazer uma afirmação dessas, imagino que ele desconheça Volodymyr Ivasyuk et tal. Uma pena.

Finalmente, chegaram os membros do Barvinok e do Poltava e fizeram suas apresentações, que estavam este ano estavam boas, melhores que na última vez que nos anos anteriores (aquele palco pequeno não ajuda.)

Quando o evento já tinha acabado e eu estava no ponto de ônibus esperando, comecei a conversar com uma senhora que disse que tinha nascido na Alemanha, quando seus pais ainda eram DP da Segunda Guerra Mundial e estavam nos campos de refugiados, lá por 1950. Achei muito interessante, pois raramente se fala do que aconteceu no pós-guerra com todas as pessoas que foram deslocadas.

Nisso, uma outra senhora que acompanhava a conversa comentou que os avós dela “também tinham fugido para a Áustria antes de vir para o Brasil.” Não é a primeira que vejo alguém fazer esse tipo de confusão. Acho que faz muita falta algum material simples, que descreva com mais precisão qual era a situação da Ucrânia na época da imigração. O material que chega mais perto para ajudar nessa questão é a revista Os Imigrantes, da Cláudia Fialka, uma pena ele não ser fácil de encontrar e não ter sido (ainda) amplamente distribuído nas comunidades. Seria muito legal se um dia essa revista abordasse também aspectos da Ucrânia moderna, para ver se ajuda o senhor que era responsável pelas músicas na festa do Memorial :)

Naturalmente, este senhor e seu filho têm meu respeito simplesmente por terem estado lá e (pelo que já percebi) sempre estarem ativos na comunidade de Curitiba, mas é sempre bom saberem que detalhes podem ser melhorados.

3 de set de 2013

Estava lendo a reportagem Ucrânia discute reformas a pedido da UE e vi nos links relacionados essa: Ucrânia e União Européia: A areia na engrenagem, que é de 2012. Acho muito curiosa essa mudança de direção que houve em 2013. É difícil acreditar que o Partido das Regiões tenha dado tanto fôlego a esse plano de integração à UE.

Imagino que em Novembro, em Vilnius, quando o acordo de ingresso à UE talvez seja assinado, será possível entender qual era a real intenção do PR.

6 de ago de 2013

Regionalismo desnecessário

Bah, é deprimente ver falarem de São Mateus do Sul, Rio Negro e União da Vitória, mas não de Canoinhas, Mafra e Porto União, só porque estão em outro estado, mesmo quando o tema é independente de estado, como a imigração ucraniana no Brasil.

Exemplo não relacionado à imigração é a reportagem a respeito da erva-mate que apareceu recentemente na Gazeta do Povo. (não vou linkar!)

Outro, e o que me impulsionou a fazer esse post, foi esse tal evento “Uma Europa em Prudentópolis: Quem somos nós?”, que já tem um fator de esquisitisse pelo nome, mas fica mais desagradável ao ler:
Que tal vivenciar a experiência de trocar lembranças das famílias sobre os primeiros imigrantes europeus e o modo como se instalaram nas colônias de Prudentópolis, Irati, São Mateus do Sul e região?

1 de ago de 2013

Natalka Karpa no Brasil

E numa inesperada reviravolta, eis que a Natalia Karpa estará no Brasil fazendo shows pelo interior do Paraná.  As datas são
  • 24/8 - Prudentópolis,
  • 26/8 - Irati,
  • 27/8 - Guarapuava e
  • 30/8 - Foz do Iguaçú

1 de jul de 2013

UE

Acho que a Ucrânia deveria ser um membro completo da UE por apenas um dia, assim seria o suficiente para as reformas fazerem alguma diferença na economia do país. Talvez o Brasil também :)

23 de abr de 2013

"Самука"

Aletoriamente tropecei por esse anúncio no Mercado Livre: “Cd Musicas Ucranianas (samuca)

É um cantor de Prudentópolis. Acho que nunca tinha ouvido falar antes.


12 de abr de 2013

Artigo interessante: “Russia hungers for Ukraine”

Pelo que noto, o pessoal que observa a situação geopolítica da Ucrânia está reclamando desde o início do governo do Obama, quando prepararam e assinaram o tal do New START, que a Rússia está cada vez mais livre para atuar em sua vizinhança sem grandes preocupações.

Nisso, gostei deste artigo que vi hoje na InfoUkes politics hoje que resume bem a situação: Russia hungers for Ukraine. Citando o mesmo artigo observado na postagem inicial:
Predictably, the Obama administration’s response to Moscow’s strategic initiative has been one of passivity. With President Obama’s recent cancellation of ballistic-missile defenses for NATO Europe, could this be another indication of the “flexibility” he promised to Russian President Dmitry Medvedev in the fall of 2012? Instead of focusing on Moscow’s efforts to reabsorb Ukraine in fact, if not in name, the U.S. State Department has given priority to pressuring Kiev on issues relating to democracy, human rights and the rule of law areas in which problems exist, but where Ukraine still stands head and shoulders over Mr. Putin’s Russia. Top among these is the demand that Kiev release former Prime Minister Yulia Tymoshenko, sentenced to seven years’ imprisonment for negotiating the disadvantageous gas deal with the Russians in the first place.

“Congresso dos Kobzares”

Vendo alguns vídeos do Хорея Козацька vi um comentário a respeito do “Congresso dos Kobzares.” Procurando um pouco encontrei essa descrição:

In 1934-1935 in the Charkiv Opera theater was the Congress of folk singers of Ukraine. The aim of congress was the active attraction of all folk singers to the built of socialism, build of new national ideals, etc. There were pronounced resolutions. After that later all musicians was "invited" to the Moscow to the "Congress of folk singers of all USSR" But truly there was not Congress... All musicians were taken bz the trains to the forest and shot by NKVD troops. They were shot with their small blind man's leaders. Their bodies were thrown there and all instruments were burnt. On that Congress were invited all kobzars from different regions of Ukraine. After such murders the tradition of kobzars died..
We don't know how many was killed there..but as Example before the murders in Kyivan region there were 240 kobzars who sang..after the NKVD murders there was none any more..
The tradition of kobza died before WW2. But today Ukraine tries to reborn great tradition to sing with kobza for people.

Adicionalmente: Execution of Ukrainian martyr-singers e também Reflections on a massacre.

7 de abr de 2013

Capas do Harry Potter em ucraniano

Aleatoriamente tropecei neste post no 9gag: Ukrainian book covers for Harry Potter by Vladislav Yerko.

Isso me lembra que alguns pronunciam "gari poter" :))

4 de abr de 2013

r/ukraine

Sim! Hoje aleatoriamente lendo o Reddit lembrei que deveria existir um r/Ukraine. Tentei e lá estava, parece ter algumas coisas interessantes.

28 de mar de 2013


Interessante essa notícia: INAUGURADO EM ITAIÓPOLIS O CENTRO DE TRADIÇÕES UCRANIANAS.
Foi inaugurado no interior do município de Itaiópolis, em  Iracema, o CENTRO DE TRADIÇÕES UCRANIANAS, através do PROMOART –Programa de Promoção do Artesanato de Tradição Cultural , que tem por finalidade apoiar produtores de artesanato de tradição cultural no Brasil, enfatizando seu profundo enraizamento na cultura local e o valor identitário que assume para diferentes grupos sociais.Localizado ao lado da Via Sacra, o espaço abriga a Sala de Exposição Permanente  do Artesanato tradicional e também o espaço de comercialização..Estiveram presentes na inauguração o  Prefeito Municipal Senhor  Gervásio Ulhmam, a Secretária de Saúde Jocemara Schmidt,  o Secretário de Cultura Rogério Scmidt, Chefe de Cultura Raquel Zanelatto,  Jone Cesar Araújo Presidente da Casa dos Açores Ilha de Sana Catarina, Maria Armenia Muller Wedhousen Diretora Administrativa da Casa dos Açores, Wilmara Figueiredo Gestora do PROMOART no Pólo de Itaiópolis, os Mestres artesãos Maurício Linécia, Irmã Júlia Denescwicz, Irmã Basilina Lozovei, as crianças, os jovens, pais e comunidade em geral de Iracema.As Irmãs Servas de  Maria Imaculada recebem os visitantes carinhosamente, apresentando o que a comunidade tem de mais valoroso,  as pêssankas e os bordados ucranianos,  

21 de mar de 2013

Ucrânia e Brasil em perspectiva histórico-musical em contextos e relações globais

Vi agora no “Українці Бразилії”: Ucrânia e Brasil em perspectiva histórico-musical em contextos e relações globais

Coleta de assinaturas: curso de língua ucraniana na Unicentro

Repassando outra mensagem que apareceu na lista de emails da AJUB:
A Associação da Juventude Ucraniano Brasileira
Solicitamos apoio urgente na coleta de assinaturas para a criação do curso universitário de língua ucraniana na Universidade Estadual do Centro Oeste  - UNICENTRO, em Irati.
Colete as assinaturas imprimindo o formulário em anexo e encaminhe para que chegue até o dia 7 de Abril nos endereços abaixo.
Teve início o curso de aperfeiçoamento para os atuais professores, online, entre as Universidades Dragomona ( Ucrânia ) e Unicentro ( Brasil ). O curso está funcionando em  Prudentópolis desde 16/03/2013 8h Laboratório de Informática da Universidade Estadual do Centro-Oeste – UNICENTRO – Campus Avançado de Prudentópolis (PR).  Irati desde 19/03/2013 14h Laboratório de Línguas – DELET/I (Bloco F) – Universidade Estadual do Centro-Oeste – UNICENTRO – Campus de Irati (PR).Curitiba desde 21/03/2013 14h Sociedade dos Amigos da Cultura.
Está inscritos 21 em Prudentópolis e 10 em Irati e 10 em Curitiba. Visa este curso certificar e aperfeiçoar os atuais professores.

Agora, trata-se de criar um curso de formação universitária, para formar em nível nível de graduação universitária. em letras português e ucraniano, preparar também tradutores.

A Representação Central Ucraniano Brasileira já encaminhou ofício ao Reitor da Universidade e ao Centro de Estudos Estalos.
Trata-se agora de coletarmos assinaturas da comunidade e de nossos amigos.

Entregue ou envie:

Representação Central Ucraniano Brasileira – RCUB Rua Brigadeiro Franco, 374 80.430-210  Curitiba  Paraná – Brasil
ou
Representação Central Ucraniano Brasileira – RCUBRua Augusto Stelfeld, 79580.410-140 Curitiba – Paraná - Brasil

Dúvidas: sorotiuk@vrs.com.brou (41) []
VITORIO SOROTIUK

20 de mar de 2013

Artigo: Comunidade Ucraniana: Suas Fronteiras Étnicas e a Religião

Acabei de tropeçar nesta publicação de Sandra Mara Tenchena, da PUC/SP, resumo:
Max Weber (1999), ao discutir as relações comunitárias étnicas, conceitua a etnicidade como algo que ultrapassa a idéia de cultura ou raça. O autor aponta para o fato de não ser conveniente procurar na posse de traços fixos a fonte da etnicidade. O conceito abordado pelo autor se mostra muito útil na investigação para a compreensão da comunidade ucraniana no Brasil, que está localizada na cidade de Prudentópolis/Pr, onde se vale de certas características para marcar sua singularidade. Nossa analise se volta para averiguar, além de outras, se essa singularidade tem sua origem num fenômeno de identidade étnica. 

15 de mar de 2013

Estudar na Ucrânia

A seguinte mensagem foi enviada à  lista da AJUB:

Em síntese: O Governo da Ucrânia sempre oferece 10 bolsas de estudos.
Ela divide-se em preparatório e o curso na Universidade.
Preparatório: Quem não sabe bem o ucraniano deve fazer o preparatório.
A bolsa não inclui o preparatório que tem um custo de U$ 1.500,00 ( hum mil e quinhentos dólares ): Isto é + ou - R$ 3.000,00 ( três mil reais )

A experiência tem demonstrado que salvo estudante que dominem muito bem a língua ucraniana é recomendável fazer o preparatório, pois além da língua ucraniana fazem o reforço para os que seguem área técnicas em matemática e física, onde eles são fortes.

Universidade : Já a universidade não será paga.
Será pago o alojamento para os descendentes de ucranianos a preço que paga um ucraniano que é bem barato.
Um estudante ( com vida modesta ) necessita para viver na Ucrânia no mínimo U$ 200,00 ( duzentos dólares ), mas é melhor 300,00 ( trezentos doláres) R$ 600,00 ( seiscentos reais )
Levando-se em conta que um estudante, por exemplo, vá estudar Engenharia na Ucrânia, não pagando a anuidade da universidade, o custo será de R$ 600,00 ( seiscentos ) por mês para manter-se.
E um custo inicial de comprar um fogãozinho, geladeira e roupas de inverno.
Qualquer dúvida nós podemos colocar em contato com estudantes que estão na Ucrânia atualmente.
DOCUMENTOS NECESSÁRIOS

O candidato recomendado para o ensino por conta de bolsa de estudos do Estado, deve apresentar ao comitê de seleção um dossier pessoal, que contiver originais e cópias autenticadas dos seguintes documentos:
a) certificado de ensino secundário completo e avaliações (pontos) obtidas;
b) certificado médico confirmando a ausência de vírus da imunodeficiência humana (HIV);
c) certificado médico de uma autoridade sanitária oficial do Brasil emitido o mais tardar 2 meses antes de sair para estudar na Ucrânia;
d) seguro de assistência médica de emergência;
e) cópia da certidão de nascimento;
e) cópia da carteira de ucraniano estrangeiro;
g) 6 fotos coloridas 3x4 centímetros.
Descrito em a), c), d) os documentos devem ser certificados e legalizados de acordo com a legislação do Brasil.
Aos ucranianos estrangeiros matriculados no ensino em instituições de ensino superior da Ucrânia se outorga albergue em campus. A quantia do estipêndio e o custo de albergue se determina pelo regulamento prescrito para os alunos ucranianos.
Aos ucranianos estrangeiros matriculados na faculdade preparatória de instituições de ensino superior da Ucrânia o estipêndio não se paga.
A viagem para a Ucrânia e de volta deve ser pago pelos ucranianos estrangeiros.
Documentos apresentados pelo candidato para o estudo devem ser arquivados em uma pasta separada na seguinte ordem:
- Uma folha separada, listando todos os documentos recolhidos no caso;
- Formulário de inscrição, preenchido em letra maiúscula com uma fotografia, anexada no canto superior direito do questionário (segue anexo);
- Cópias das páginas do passaporte que mostram nacionalidade e residência;
- Cópia do certificado de ucraniano estrangeiro;
- Cópia do certificado de ensino, indicando os matérias que foram estudadas, e notas obtidas por candidato (os alunos da escola presentam um certificado dos estudos que deve conter as notas obtidas nos últimos seis meses aprovado pelo Diretor);
- Carta de recomendação das sociedades ucranianas do Brasil ( A Representação Central Ucraniano Brasileira emite esse documento )

TRADUÇÃO: Os documentos devem ser traduzidos por tradutor juramentado que é o Sr. Mariano Czaikowski (41) 9971 4279  E mail: tradutor@onda.com.br

Me informem urgente aqueles que possuem interesse.
[...]

Vitório Sorotiuk
Presidente da Representação Central Ucraniano Brasileira